quinta-feira, 19 de junho de 2008

Entre o sono e sonho


Entre mim e o que em mim
É o quem eu me suponho
Corre um rio sem fim.

Passou por outras margens,

Diversas mais além,
Naquelas várias viagens
Que todo o rio tem.

Chegou onde hoje habito

A casa que hoje sou.
Passa, se eu me medito;
Se desperto, passou.

E quem me sinto e morre
No que me liga a mim
Dorme onde o rio corre
Esse rio sem fim.

Fernando Pessoa





5 comentários:

Xinha disse...

Olá, amiga!

Que post triste...
Divisão de sentimentos. O sonhar e a realidade.
Sinto que tem vontade intensa de sonhar.. uma vontade enorme de se entregar... Mas tem noção da realidade e da situação que se encontra, uma realidade cruel.

Anime-se. Não perca a esperança.
O Amor habita em si, desde e para sempre !

Xi-coração

sonhos disse...

sentires entre o ir e ficar, sonhos, sentimentos.

Bj bom não deixes de sonhar

helena disse...

Olá Kittie,
Kittie, Kittie... ta ra ra ra ra ra ra
Olá Kittie,
Kittie, Kittie...

Conheces a música? Hoje apeteceu-me cantarolar... A kittie que dá cor à vida das crianças.
Não me recordo de alguma vez ter sentido tristeza ao ler Pessoa.
Tenho sempre vontade de ler pelo menos duas vezes, para saborear cada verso, cada palavra...

Bjx da cor da Kittie

mateo disse...

Bom dia, Kittie!
E um beijo.

Livre disse...

Pessoa é e será sempre aquele que tem sempre um poema pra traduzir a nossa situação, seja ela boa ou má!
Gosto do poema, mas não seria muito melhor se o sonho se tornasse realidade?! :)
Beijinho