quinta-feira, 3 de julho de 2008

Não digas nada




Não digas nada!

Nem mesmo a verdade
Há tanta suavidade em nada se dizer
E tudo se entender
Tudo metade
De sentir e de ver...
Não digas nada
Deixa esquecer

Talvez que amanhã
Em outra paisagem
Digas que foi vã
Toda essa viagem
Até onde quis
Ser quem me agrada...
Mas ali fui feliz

Não digas nada...



.Fernando Pessoa

13 comentários:

Carla disse...

Fabuloso como Pessoa consegue ter nas suas palavras um bocadinho de cada um de nós
beijos

sonhos disse...

No silencio.. existem tantos sentires.


Bjs

helena disse...

O silêncio...
os gestos...
as imagens...
Por vezes dizem mais que mil palavras!
Bjx

Nilson Barcelli disse...

Pelo que me apercebi, para além da excelente selecção que já fizeste de poemas de diversos autores, onde o Fernando Pessoa é claramente o teu preferido, estarás a preparar-te para começar a escrever poesia. Posso garantir-te que é quase como aprender a nadar, pois tu já tens a poesia debaixo da pele... Queres um exemplo? Eu nunca tinha escrito um poema e a primeira tentativa que fiz foi há cerca de 3 anos (o meu blogue tem quase 5). Não será bom o que eu escrevo, mas há gente que gosta... Por isso, atira-te à água que não vais morrer afogada...

Bfs, beijinhos.

Nilson Barcelli disse...

Já me esquecia...
Também gostei do teu blogue.
Obrigado pela tua visita.

O Gaìjo Do Mercedes disse...

o que por vezes nos esquecemos é que todos somos iguais...

existem sentimentos e sensações que a todos são comuns..por isso..tantos somos que nos esuecemos de quem somos que quando nos deparamos com algo que nos faz pensar.....
encontra-nos as Verdades daquilo que somos..coisinhas frageis..
beijinho kittie

JustMe disse...

Hum...
E ainda perguntas se anda uma saudade a invadir-me o coração ????

Acho que te devo fazer a mesma pergunta ?!?...
Obg. pela visita...
Bjs

JustMe
Abraço-te

Miriette Le Fay disse...

Adora a poesia de Fernando Pessoa. Ele escreve poesia como quem bebe café ou lê o jornal da manhã. De uma forma tão banal mas cativante.

Pedro Branco disse...

O silêncio do olhar é o maior dos poemas!

sagher disse...

não digas nada, que belo poema de pessoa

Reticências disse...

"mas ali fui feliz"

Absolutamente genial.

Gonçalo T. Almeida disse...

Olá, obrigado pela visita. As fotografias que aqui tens são de tua autoria? Esta última é muito boa.

cidadão do mundo disse...

Lindíssimo poema!
Parabéns pelo blog.