sábado, 20 de setembro de 2008

Ordem Inversa


Não te amo...
Estaria a mentir se te dissesse que...
Ainda te quero como sempre quis.
Tenho a certeza que nada foi em vão.
Sinto dentro de mim que
Tu não significas nada
Não poderia dizer jamais que
Alimento um grande Amor
Sinto cada vez mais que
Já te esqueci
E jamais usarei a frase
Eu Amo-te
Desculpa, mas tenho de dizer a verdade :
É tarde demais...


Clarice Lispector


P.S. - É verdade, gostaria que lesses tudo o que escrevi, mas na ordem inversa ...

17 comentários:

jose disse...

Olá.
Divinal, muito expressivo, e como invejo a sorte do destinatário deste poema, és realmente alguem muito sensivel e especial, parabens

B E I J O

Carlos

Anónimo disse...

Este será talvez o melhor de todos os teus textos.

Ama-me assim...

AnaMar disse...

Belíssimo texto.
Gostei muito, mesmo. Fiquei com pena de não ter sido escrito por mim :-D

Espero que esse amor seja merecido...
Bj

Peregrina disse...

Conheço bem este texto. É lindo de facto :)

Beijinho*

Filipe Oliveira disse...

Às vezes, quando começamos já desconfiamos como vai acabar, mas "pagamos para ver" pois sabemos que os erros são o património de experiência, e é essa experiência que no fundo realmente procuramos.

Bj

Anónimo disse...

Um dos mais belos poemas de Clarice Lispector, contudo o que mais gosto é:
"As pessoas mais felizes não
têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das
oportunidades que aparecem
em seus caminhos.
A felicidade aparece para
aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam
e tentam sempre."
Parabens pelo blog, está lindissimo

JustMe disse...

Quem diz que tudo tem de ser feito ou dito de cima para baixo ou da esquerda para a direita ...

Tudo segue uma ordem natural...
E essa pode ser uma ordem inversa...

bjitos

JustMe

Xinha disse...

DIVINAL !
Bela escolha...

Traduzna perfeição o que tantas vezes sentimos... dizemos Não, mas no fundo esperamos que ele entenda sim..
Tnatas vezes dizemos o contrário daquilo que sentimos!

Xi-coração

bruno mateo disse...

O amor é uma viagem de ida e volta.
Beijo.

sonhos disse...

Quantas vezes dizemos o que não queremos ou não podemos.

Lindo este poema

Beijinhos

Victor Constâncio disse...

Wow..Excelente este Poema! Muito Criativo & Inspirador! A ilusão que podemos criar ao ler/ouvir este texto é facilmente dissolvida pela sua ordem!! Impressionante manipulaçao das palavras de maneira a omitir o verdadeiro contexto!!

Ps:Obrigado por me apresentares Clarice Lispector e pela visita ao meu canto!:)

Beijo e Bom Fim de Semana!

pandora disse...

Venho hoje aqui para desejar um dia muito feliz.A vida não tem de ser sempre aquele guião que nos dão para a mão e a que chamam de destino ou fado. Como o dia e a noite, o branco e o preto, bom e mau, há sempre um lado B, um caminho para aqueles que querem e merecem ser felizes. Espero que o encontres e que o futuro seja uma estrada aberta sem obstáculos e sem nuvens. Felicidades.

Nilson Barcelli disse...

Gosto do que a Clarice escreve e não conhecia este poema.
Na minha opinião, não é dos melhores, tem apenas a particularidade de alterar o sentido das palavras se for lido ao contrário.
Mas gostei de ler...
Beijinhos.

Livre disse...

Mommy o Stor de Moral mostrou-nos este poema na aula e eu andava á procura dele ... :/
Encontrei, encontrei ! :D
Amo-te mãe e não consigo dizer que não ... :)

Anónimo disse...

Só você me entende
Só você me enfeita
Só você me deita
Só você me tece
Só você conhece
O que não sei de mim;
Só para ti eu corro
Só para ti eu conto
Só para ti eu peço
Só para ti entrego
Só para ti me revelo
Do começo até o fim;

(Cáh Morandi)
Amo-te

Anónimo disse...

Só você me entende
Só você me enfeita
Só você me deita
Só você me tece
Só você conhece
O que não sei de mim;
Só para ti eu corro
Só para ti eu conto
Só para ti eu peço
Só para ti entrego
Só para ti me revelo
Do começo até o fim;

(Cáh Morandi)
AMO-TE MIUDA! :)

Paulinha disse...

Olá,
Parabéns pelo blog,
Sensitivo,
Verdadeiro,
Transporte saudável para outra dimensão.
E acima de tudo, carregado de afectos.

Este é sem dúvida, o meu texto predilecto.
As primeiras coisas que aprendemos na vida
É a dizer o oposto do que sentimos…
Como defesa, escape e pavor de perder a “lucidez”.
Será o certo? Talvez não.mas é humano.

Beijos