terça-feira, 17 de fevereiro de 2009




Há dias cinzentos, de escuridão...
Quando o mundo nos cai em cima novamente.

Cada vez que nos magoam dói mais ainda.
Na minha vida tenho tido alguns...muitos...demais até.
Dias em que nem o corpo nos obedece, nem a mente quer pensar.
Vontade de desistir de tudo, medo do dia de amanhã.
E é nestes dias que nos sentimos pequenos , sem rumo e sem vontade de remar.
Cansada de tudo, exausta.
Farta de querer ser forte quando cá dentro não existe mais força.

Sem saber para onde vou, sem querer ir a lado nenhum.
Noites que não durmo, que não me entendo.
Noites sem sonhar...
A lucidez não me deixa

Quero tão pouco da vida
Só quero paz.

nl.

7 comentários:

Peregrina disse...

O dia de amanhã será melhor :)

Paulo Lopes disse...

O amanhã é sempre longe demais?
Obviamente....

Tanta dor nesta escrita. Que amanhã só pode melhorar, é óbvio.

B*

mateo disse...

Há dias assim. Os dias-não.
Mas também vivem os dias-nim. Que são assim-assim.
Amanhã será outro do dia. Talvez... dia-sim!
Bj.

PAS[Ç]SOS disse...

Querer pouco da vida não será sinal de lucidez... já a paz, o será. Escrever é sonhar e quanto é gratificante fechar os olhos de dia, sonhar a junção de palavras e escrever. E quando escrevemos, crescemos. E quando crescemos furamos as nuvens e descobrimos que há sol para além delas. E ao ver o sol, o céu azul, talvez tenhamos vontade de desistir de desistir.

JustMe disse...

Há dias e dias...

Que todos os que vieram sejam os melhores para ti...

Abraço-te
JustMe

Miguel disse...

Uma das frases de que mais gosto diz que haverá sempre um amanhã, para quem não desiste de sonhar. É essa frase que me faz acordar todos os dias e levantar-me com coragem de enfrentar a vida, que me faz sangrar de tantos espinhos e lamber as minhas feridas no final do dia, inquieto por um novo amanhecer. De que valeria a vida sem um pouco de fé?

Livre disse...

Um dia terás paz, disso podes ter a certeza, mas tens a certeza que queres que esse dia chegue amanhã? EU NÃO !